Hoje
Hoje
Máx C
Mín C
Amanhã
Amanhã
Máx C
Mín C
Depois
Depois
Máx C
Mín C

Gabinete Técnico Florestal Intermunicipal da Arrábida

O Gabinete Técnico Florestal Intermunicipal da Arrábida (GTFIA) entrou em atividade em Outubro de 2007, ao abrigo do protocolo celebrado entre os municípios de Palmela, Setúbal e Sesimbra, que decidiram concertar as suas atuações no quadro da prevenção de incêndios florestais, tendo elaborado em conjunto o Plano Municipal de Defesa da Floresta Contra Incêndios, de âmbito intermunicipal.
Objetivos/Competências:

O GTF tem como principal objetivo dar apoio técnico à Comissão Municipal de Defesa da Floresta Contra Incêndios (CMDFCI), no desempenho das atribuições, traduzidas nas ações de Defesa da Floresta Contra Incêndios (DFCI) ao nível municipal: sendo as seguintes:

  • Elaborar e atualizar o Plano Municipal de Defesa da Floresta Contra Incêndios (PMDFCI);
  • Acompanhar os programas de ação previstos no PMDFCI;
  • Elaborar anualmente o Plano Operacional Municipal (POM);
  • Promover o cumprimento do Decreto-lei nº124/2006, alterado e republicado pelo Decreto-lei nº17/2009, que estabelece as medidas e ações a desenvolver no âmbito do Sistema Nacional de Defesa da Floresta contra Incêndios;
  • Promover a sensibilização dos munícipes;
  • Levantamento cartográfico das áreas ardidas;
Contactos:

Tel: 21 016 66 95 | E-mail: gtfia@cm-palmela.pt 

Prevenção de Incêndios Florestais

O Gabinete Técnico Florestal Intermunicipal da Arrábida (GTFIA) entrou em atividade em Outubro de 2007, ao abrigo do protocolo celebrado entre os municípios de Palmela, Setúbal e Sesimbra, que decidiram concertar as suas atuações no quadro da prevenção de incêndios florestais, tendo elaborado em conjunto o Plano Municipal de Defesa da Floresta Contra Incêndios, de âmbito intermunicipal.

Faixas de proteção

É obrigatório proceder à gestão de vegetação numa faixa mínima de 50 m à volta das edificações ou instalações medida a partir da alvenaria exterior (Decreto-lei nº124/2006 de 28 de junho, alterado pelo Decreto-Lei nº17/2009 de 14 de janeiro)

Gerir a vegetação no terreno envolvente às edificações é a sua melhor proteção (gestão de combustível).

  • Retarda a propagação do fogo;
  • Diminui a inflamabilidade da envolvente à edificação;
  • Evita que as chamas atinjam zonas inflamáveis da sua casa (portadas e janelas de madeira, algerozes, etc.).
Quem faz a gestão de combustível?

Os proprietários, arrendatários, usufrutuários ou entidades que detenham terrenos neste raio de 50 m das edificações.

Consulte o Guia Técnico “A Gestão de Combustível na Proteção de Casas Isoladas” disponível no sítio da AFN;
O sobreiro e a azinheira necessitam de autorização prévia de abate (Decreto-lei nº169/2000 de 25 de maio; Decreto-lei nº155/2004 de 30 de junho; nº7 do artigo 13º do Decreto-lei nº124/2006 de 28 de junho republicado pelo Decreto-lei nº17/2009 de 14 de janeiro.

Nos espaços florestais

X Não realize queimadas
X Não lance foguetes ou qualquer tipo de fogo-de-artifício
X Não utilize fósforos e cigarros
X Não realize fogueiras para lazer ou recreio e para confeção de alimentos
X Não abandone resíduos e detritos

 

imagem

Clique aqui para ver em tamanho maior

Município de Palmela © 2015 | Todos os direitos reservados