Hoje
Hoje
Máx C
Mín C
Amanhã
Amanhã
Máx C
Mín C
Depois
Depois
Máx C
Mín C

Alterações à programação. Consulte o programa do 45.º aniversário do 25 de Abril

Bannernovo 1 1024 2500
2019/04/08

Para celebrar os 45 anos do 25 de Abril, o concelho de Palmela apresenta um vasto programa de comemorações baseado no trabalho de parceria entre o Município, as Juntas de Freguesia e o Movimento Associativo.

Cerca de 45 entidades vão promover um total de 123 eventos, que abrangem as áreas desportiva, cultural, recreativa e associativa.

A autarquia promove um conjunto de iniciativas que integram um programa central (ver abaixo), com destaque para os espetáculos, que criadores locais - músicos, maestros, bailarinos, artistas plásticos e população em geral – preparam para o efeito.

Refira-se que, devido às previsões meteorológicas de chuva, o espetáculo com Vitorino decorrerá nos Bombeiros Voluntários de Pinhal Novo e o Espetáculo “Dançar Abril” será realizado no dia 30 de abril.

PROGRAMA

Programa central:

De 12 de abril a 10 maio |Galeria da Biblioteca Municipal de Palmela
Exposição “O 25 de abril na imprensa”
Com esta exposição ficamos a conhecer os principais jornais portugueses que mostram o fim de um regime e abriram caminho à instauração da Democracia em Portugal.
Alguns painéis reconstituem os momentos mais decisivos das operações desencadeadas pelo Movimento das Forças Armadas, de forma a facilitar a leitura e interpretação dos acontecimentos.

De 23 de abril a 23 de maio | Escola Secundária de Palmela
Exposição ”PIDE em Pinhal Novo. Para que a memória não esmoreça.”
O fundo documental da PIDE, enquanto polícia política e entidade repressora do regime fascista em Portugal, constitui um importante núcleo de estudo e investigação, para divulgação junto das gerações mais jovens que, felizmente, já não viveram sob o medo e o terror do fascismo, mas a quem importa transmitir a história e os testemunhos desse tempo a que Abril pôs fim.

24 Abril |22h00 | Bombeiros Voluntários de Pinhal Novo
Vitorino
Vitorino nasceu numa família de músicos, no Redondo.
Foi amigo de Zeca Afonso, que conheceu quando era recruta no Algarve.
Em Paris acamaradou, entre outros, com Sérgio Godinho e José Mário Branco.
Atuou no célebre concerto de Março de 1974, I Encontro da Canção Portuguesa, que decorreu no Coliseu dos Recreios. Em 1975, estreou-se com o seu primeiro disco que incluía uma das canções mais importantes do imaginário português: “Menina estás à janela”.
Vitorino, mais do que um músico que se exercita desde o Cante Alentejano ao Fado de Coimbra, é um artista multifacetado com preocupações culturais, sociais e, sobretudo, com uma enorme abertura para o intercâmbio artístico.

25 Abril |11h00 |Biblioteca Municipal de Palmela
Sessão Solene da Assembleia Municipal

25 Abril| 18h00 | Sociedade Instrução Musical |Quinta do Anjo
Abril, Som e Palavra
Orquestra de Guitarras da SIM
Um espetáculo musical onde a música portuguesa prevalece, e onde a emoção de Abril estará em destaque pela Orquestra Ligeira da Sim, com o Maestro Carlos Cardoso a dirigir.

25 Abril |22h00 | Cineteatro São João
“Canções da Liberdade” com Conceição Silva
Recordamos poetas e músicos que, antes e depois da Revolução de Abril, deram expressão artística à liberdade.
Celebrando essa preciosa conquista, serão interpretadas canções de José Afonso, José Mário Branco, Fausto, Sérgio Godinho, Chico Buarque; Ary dos Santos, José Luís Tinoco, entre outros.

26 Abril |21h30|Auditório Municipal Pinhal Novo
27 Abril |22h00| Centro Cultural Poceirão
Cinema “Raiva” de Sérgio Trefaut
Década de 1950. A vida no Alentejo é difícil. Os trabalhadores rurais, sob o domínio dos grandes proprietários, trabalham de sol a sol e o que ganham muitas vezes não é suficiente para alimentar as suas famílias. Uma noite, depois de ser vítima de uma grande injustiça, um homem perde a razão e transforma-se num assassino…
Com realização de Sérgio Trefaut, “Raiva” é um filme a preto e branco que adapta ao grande ecrã a obra “Seara de Vento” (1958), de Manuel da Fonseca, um clássico do neo-realismo português sobre a pobreza, a opressão e as injustiças sociais que se inspirou num evento verídico acontecido em Beja, em 1930.

30 abril | 22h00 | Centro Cultural Poceirão
Dançar Abril 2019
Espetáculo onde a dança se assume como a expressão dos valores de Abril, onde o desafio consiste em criar a simbiose entre o movimento e a liberdade. Num espaço (Poceirão), um momento (Abril) em que as sinergias (Comunidade) se (re)encontram e permitem (re)criar um projeto de todos e para todos. No equilíbrio entre o que cada um pode dar e pode fazer nasce um novo momento, um novo movimento, num encontro de partilhas, que irá permitir voltar a DANÇAR ABRIL.

Município de Palmela © 2015 | Todos os direitos reservados